Você conhece todas as regras de uso do jaleco médico?

Criado no final da Idade Média com o objetivo de proteger os médicos da peste bubônica, o jaleco é muito mais do que um símbolo dos profissionais da Saúde. A vestimenta também cria uma barreira protetora tanto para o médico como para o paciente e sua cor branca é um indicativo da assepsia indispensável nessa área de atuação. Mas você sabia que existem regras de uso do jaleco médico? Para entender melhor essas normas e não errar no uso da peça, que é considerada uma espécie de uniforme dos profissionais da Saúde, acompanhe a leitura!

Conheça as regras de uso do jaleco médico

A utilização do jaleco é normatizada tanto pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quanto pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

O primeiro órgão estabelece, em sua Norma Regulamentadora 32, editada em 2005, que o uso dos jalecos deve se limitar aos ambientes profissionais para diminuir as chances de contaminação por bactérias.

Em alguns estados da Federação, como São Paulo, fazer uso do jaleco em locais públicos pode até mesmo provocar a cobrança de uma multa no valor de R$ 174,50.

Já as determinações do CFM são ainda mais específicas. De acordo com a Resolução nº 2.069/2014, que tem como objetivo principal tornar mais clara à população a formação acadêmica dos profissionais que atuam na área da Saúde, os graduados em Medicina — e somente eles — deverão grafar no jaleco, antes do seu nome, o termo “médico” em letras maiúsculas.

Caso o profissional possua uma especialidade médica, deverá grafá-la, também em letras maiúsculas, logo após o termo “médico” e antes, portanto, do seu nome. Se desejar, o médico poderá ainda acrescentar a palavra “doutor” ou sua abreviatura antes do nome.

Saiba como manter o seu jaleco sempre impecável

Além de seguir as regras estipuladas pelo CFM e Anvisa, é importante garantir que a peça esteja sempre impecável e higienizada para garantir a segurança dos pacientes e também a sua.

A Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo realizou uma pesquisa em que analisou o jaleco de 96 estudantes de Medicina. Das amostras utilizadas, 95,83% estavam contaminadas com micro-organismos como o Staphylococcus aureus, bactéria que é uma das principais causadoras da infecção hospitalar.

Para evitar ao máximo os riscos de contaminação, lave o seu jaleco regularmente com sabão neutro, sempre em separado de outras peças de roupa.

Se possível, antes de lavar, deixe a vestimenta de molho em uma solução com hipoclorito e água, e faça o último enxágue em uma solução de água com álcool, na qual a peça deve descansar por alguns minutos. Por último, passe o jaleco com ferro em temperatura branda.

Como você pode ver, as regras de uso do jaleco médico têm como objetivo principal garantir sua correta identificação e diminuir os riscos de contaminação de pacientes. Por isso, é importante observá-las fielmente!

Gostou de entender melhor as regras de uso do jaleco médico? Então, aproveite para ler agora mesmo outras postagens do blog do IBCMED e fique atualizado sobre assuntos relacionados à área da Saúde!